Busca do site
menu

ENSP debate seu Plano de Contingência

ícone facebook
Publicado em:22/10/2020

A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca vem debatendo nas últimas reuniões do Conselho Deliberativo seu Plano de Contingência. Ele reúne informações e orientações sobre a volta ao trabalho presencial no contexto da pandemia de coronavírus. Com informações gerais durante a Pandemia e informações sobre entrada nos prédios da ENSP, o Plano aponta medidas individuais de prevenção e proteção nos ambientes institucionais, além de medidas a serem observadas nos espaços de trabalho. O documento segue as orientações do Plano de Contingência/Convivência da Fiocruz. 

O Plano de Contingência da ENSP contempla os seguintes aspectos: vigilância à saúde do trabalhador; limpeza dos ambientes; coleta e tratamento dos resíduos; organização dos processos de trabalho; biossegurança; laboratórios e assistência; ensino e pesquisa; ambientes alimentares; educação continuada; adequações para minimizar os riscos de contaminação; e adequação dos processos de trabalho para manter o nível de serviços no formato remoto. 

Dentre as adequações para minimizar os riscos de contaminações estão à marcação no chão para indicar distanciamento, barreiras para limitar fluxo, plástico para teclado do elevador, totem, dispensador de álcool gel, e disponibilização de máscara. 

Sobre a adequação dos processos de trabalho para manter o nível de serviços no formato remoto estão incluídas a migração para sala cofre, equipamento para gestão da rede, autorização de acesso remoto ao computador institucional, autorização para a retirada de computador para trabalho remoto, processos no Sistema Eletrônico de Informações (SEI), além da instituição do Microsoft Teams como ferramenta de comunicação de uso diário.

Outros aspectos contemplados

O Plano de Contingência da ENSP abrange também a manutenção dos critérios do trabalho remoto; serviços e atividades essenciais e excepcionais; Vigilância e Saúde do Trabalhador; recomendações e condutas das áreas ambulatorial e laboratorial; Ensino; limpeza e higienização; organização dos espaços de trabalho (biossegurança); ambientes alimentares; comunicação; e transporte. 

O documento será constantemente revisado e atualizado de acordo com os protocolos estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. 



Sessões Relacionadas:
Aviso Plano de Contingência ENSP

Nenhum comentário para: ENSP debate seu Plano de Contingência