Busca do site
menu

Assembleia esclarece contrato com a prefeitura no Projeto Teias Manguinhos

ícone facebook
Publicado em:06/02/2020

Assembleia esclarece contrato com a prefeitura no Projeto Teias ManguinhosA direção da ENSP/Fiocruz, a chefia do Centro de Saúde-Escola Germano Sinval Faria, a coordenação do Projeto Teias-Escola Manguinhos e a diretoria executiva da Fiotec participaram de assembleia com os trabalhadores da OS do Projeto Teias, na quinta-feira (30/1), na ENSP. Na pauta do encontro, os atrasos no repasse de recursos da prefeitura, a assinatura do novo período de contrato (de 1º de dezembro de 2019 a 30 de novembro de 2020) e a nova proposta de convênio entre Fiocruz e Prefeitura para gestão da saúde no território de Manguinhos.

Participaram do encontro profissionais lotados nas unidades geridas pela Fiotec no território: a Clínica da Família Victor Valla, as Esquipes de Estratégia da Família do Centro de Saúde Escola da ENSP, o Centro de Atenção Psicossocial Carlos Augusto da Silva (Magal) e a UPA Manguinhos, além de alunos e profissionais do programa de Residência Multiprofissional da ENSP, representantes do Conselho Gestor Intersetorial, funcionários do CSGSF e os residentes médicos.

Ao abrir da atividade, o diretor da ENSP, Hermano Castro, ressaltou os esforços da instituição para manutenção dos serviços de saúde em Manguinhos, diante do cenário de incertezas e cortes no orçamento do município. Em sua fala, Castro endossou que a instituição defende um acordo direto com a Prefeitura, em que a Fiotec deixaria de ser uma OS para atuar como fundação de apoio à parceria. Ele também sugeriu que os trabalhadores sigam mobilizados e informou o compromisso da instituição com a transparência e a informação para todos.

Hayne Felipe, diretor executivo da Fiotec, explicou aos presentes que a Fundação, ao longo do contrato com a prefeitura, buscou, inclusive utilizando de recursos próprios, não causar maiores transtornos para a vida dos trabalhadores vinculados à Organização Social. Após a justificativa, anunciou a assinatura do novo contrato com a prefeitura (6º aditivo), que vai de 1º de dezembro de 2019 a 30 de novembro de 2020, e a liberação dos recursos para o pagamento do salário de fevereiro aos cerca de 400 profissionais e bolsistas inseridos no contrato. Sobre os boatos de migração das OS para a RioSaúde, Hayne afirmou que, até o momento, não há informação oficial sobre o procedimento, uma vez que o 6º aditivo cria um compromisso de 12 meses com o município.

A Fiotec

A Fiotec atua como Organização Social (OS) na gestão do projeto Teias-Escola Manguinhos, que tem como objetivo promover o acesso às ações e aos serviços de saúde, além de garantir melhorias nas condições de vida da população do bairro Manguinhos, no Rio de Janeiro, por meio da gestão da atenção primária de saúde, adotando o modelo da Estratégia de Saúde da Família como ordenador do sistema de saúde local.

A Fundação responde pelo trabalho de cerca de 400 profissionais, lotados na Clínica da Família Victor Valla, nas Esquipes de Estratégia da Família do Centro de Saúde Escola da ENSP, no Centro de Atenção Psicossocial Carlos Augusto da Silva (Magal) e na UPA Manguinhos.

Sessões Relacionadas:
Assistência

Nenhum comentário para: Assembleia esclarece contrato com a prefeitura no Projeto Teias Manguinhos